Aviso de Privacidade do Google Chrome

Última modificação: 20 de fevereiro de 2014

A Política de Privacidade do Google descreve como lidamos com informações pessoais quando o usuário utiliza produtos e serviços da Google, como por exemplo, o navegador Chrome e o Chrome OS, para acessar esses produtos e serviços.

Este Aviso de Privacidade do Google Chrome descreve as práticas de privacidade específicas da família de produtos do Chrome. Isso inclui o navegador Chrome, o Chrome OS, o Chromecast e o recurso Navegação segura. Alguns recursos descritos neste Aviso de Privacidade estão disponíveis em outros navegadores da Web. Por exemplo, o usuário pode decidir usar recursos do Navegação segura no Mozilla Firefox. É importante fazer a leitura da política de privacidade do navegador no qual esses recursos são executados.

Nem todos os recursos mencionados neste Aviso de Privacidade estão presentes em todos os produtos do Chrome. Para simplificar, no entanto, usaremos apenas o termo “Chrome” para nos referir a todos os produtos da família do Google Chrome. Nos casos em que um produto individual Chrome funcionar de forma diferente da descrita, faremos questão de destacar.

Para usuários pioneiros que queiram testar os recursos que ainda estão em desenvolvimento, disponibilizamos versões de visualização (também conhecidas como Beta, dev e canary) do navegador Google Chrome e do Chrome OS, além da versão estável. Embora este Aviso de Privacidade do Google Chrome se aplique às versões estáveis e de visualização, a descrição dos recursos em fase de desenvolvimento nas versões de visualização pode não estar totalmente atualizada.

A Google enviará notificações sobre eventuais alterações nesta política. O usuário terá ainda a opção de usar o Chrome sem que suas informações de identificação pessoal sejam enviadas à Google, ou então de remover suas informações e parar de usá-lo.

Para orientações passo a passo para gerenciar suas preferências de privacidade, leia nosso guia sobre Navegadores, Google Chrome, privacidade e o usuário

Informações enviadas à Google ao usar o Chrome

O usuário não precisa fornecer dados de identificação pessoal para usar o Chrome.

Ao usar qualquer navegador, incluindo o Chrome, para entrar em contato com os servidores da Google, por padrão, a Google recebe informações de registro padrão, como endereço IP do sistema e um ou mais cookies. O usuário pode configurar o navegador Chrome e o Chrome OS para não aceitar cookies da Google ou de outros sites. Saiba mais sobre como configurar cookies e dados de sites no navegador Chrome e no Chrome OS.

Se o usuário usa o Chrome para acessar outros serviços da Google, como, por exemplo, usar o mecanismo de pesquisa na página inicial do Google ou acessar o Gmail, o uso do Chrome não implica que a Google receba dados de identificação pessoal adicionais ou especiais.

Além disso, alguns recursos do Chrome podem enviar informações adicionais limitadas à Google ou a seu mecanismo de pesquisa padrão:

  • Se o usuário usa o recurso Vários usuários do navegador Chrome, pode configurar cópias personalizadas do navegador Chrome para outros usuários que compartilham o mesmo dispositivo de computação. A finalidade desse recurso não é proteger os dados do usuários das outras pessoas que usam o dispositivo. Por isso, qualquer usuário com acesso a seu dispositivo pode visualizar todas as informações de todos os perfis. Para realmente impedir que os dados do usuário sejam vistos por outras pessoas, o usuário deverá usar as contas de usuários integradas em seu sistema operacional.

  • Se o usuário escolher a Pesquisa Google como seu mecanismo de pesquisa, o Chrome se comunicará com a Google quando for iniciado ou quando o usuário mudar de rede, a fim de determinar o melhor endereço da Web local para enviar consultas de pesquisa. Quando o usuário digita URLs ou consultas na barra de endereço do Chrome (omnibox) ou na caixa de pesquisa do Acesso rápido aos apps, as letras digitadas são enviadas para seu mecanismo de pesquisa padrão para que o recurso de previsão do mecanismo de pesquisa possa automaticamente recomendar termos ou URLs que o usuário esteja procurando. Além disso, se o usuário estiver conectado, o texto que ele digitar na caixa de pesquisa do Acesso rápido aos apps será enviado à Google para que sejam exibidas recomendações de contatos e de aplicativos para a pesquisa do usuário. Se o usuário aceitar uma previsão de consulta ou de URL, o Chrome também envia essas informações do navegador para seu mecanismo de pesquisa padrão. Saiba mais sobre como desativar previsões do servidor na omnibox.

  • Se o usuário utilizar o recurso Instant do Chrome, e este recurso for compatível com seu mecanismo de pesquisa padrão, os resultados de pesquisa e as previsões in-line aparecerão instantaneamente à medida que o usuário digita na barra de endereço. Para conhecer as políticas de registro da Google relativas às previsões da barra de endereço e ao Instant do Chrome, consulte o artigo "Políticas de registro das previsões da omnibox e do Instant do Chrome" de nossa Central de Ajuda.

  • Se o usuário navegar para um URL inexistente, o Chrome pode enviar o URL à Google para que possamos ajudá-lo a encontrar o URL que procura. Também usamos essas informações de maneira agregada para ajudar outros usuários da Web para que eles saibam que o site está inativo, por exemplo. Saiba mais sobre como desativar as sugestões sobre erros de navegação.

  • De tempos em tempos, o Chrome entra em contato com a Google para executar funções como, por exemplo, verificação de atualizações, verificação do status da conectividade, validação da hora atual e estimativa do número de usuários ativos. Cada cópia do navegador Chrome inclui um número de instalação temporário gerado aleatoriamente, que será enviado à Google quando o usuário instalar e utilizar o produto pela primeira vez. O número temporário será excluído imediatamente quando o navegador Chrome fizer a verificação automática de atualizações pela primeira vez. Se o usuário tiver recebido ou reativado sua cópia do navegador Chrome como parte de uma campanha promocional, ele poderá também gerar uma tag promocional não exclusiva, que é enviada à Google quando são feitas pesquisas com a Google, e um token exclusivo, que é enviado à Google quando o usuário executa e utiliza o navegador pela primeira vez após a instalação, reinstalação ou reativação. Periodicamente, o Chrome OS pode enviar à Google uma tag promocional não exclusiva (inclusive durante a configuração inicial) e também ao executar pesquisas com a Google. Além disso, as versões de teste podem resultar em diferentes variações do Chrome, e o programa pode enviar informações não exclusivas à Google sobre qual variação está ativa.

  • O Chrome OS entra em contato com a Google durante a configuração inicial do dispositivo para determinar se ele está sujeito a políticas de um administrador corporativo. Esse processo envolve o envio de parte de um hash do número de série do dispositivo à Google e o recebimento de uma lista em hash de números de série dos dispositivos configurados por administradores corporativos para serem dispositivos corporativos. O Chrome entra em contato com a Google para receber as políticas da sessão quando um usuário faz login no Chrome pela primeira vez ou inicia a navegação sem fazer login (exceto no modo de visitante) nos dispositivos sujeitos às políticas. Periodicamente, o Chrome buscará atualizações para essas políticas. As políticas corporativas podem envolver relatórios de status e de atividades para o Chrome (incluindo informações sobre o local dos dispositivos Chrome OS) configurados pelo administrador corporativo.

  • Se o usuário fizer login no navegador Chrome, no Chrome OS ou em um dispositivo Android que inclui o Chrome como um aplicativo pré-instalado com sua Conta do Google, o recurso de sincronização será ativado. A Google armazenará certas informações como, por exemplo, favoritos, histórico e outras configurações, nos servidores da Google em associação com sua Conta do Google. As informações armazenadas com a conta do usuário são protegidas pela Política de Privacidade da Google. Também armazenamos essas informações a fim de disponibilizá-las para o usuário em outras instâncias do Chrome nas quais ele decida fazer login. O usuário pode ver informações específicas que podem ser selecionadas para sincronização e como desativar o recurso de sincronização do Chrome no navegador Chrome.

  • Se o usuário fizer login no Chrome OS com sua Conta do Google, permitir o uso off-line de um aplicativo da Google no navegador Chrome ou instalar um aplicativo Chrome que armazena dados em sua conta do Google Drive, o Google Chrome entrará em contato com os servidores da Google e sincronizará seus dados com uma cópia local para ativar a funcionalidade off-line.

  • Quando o usuário cria um usuário supervisionado no navegador Chrome ou em um Chrome OS com sua Conta do Google, a Google sincroniza e armazena em seus servidores determinadas informações, como o histórico e outras configurações do usuário supervisionado, juntamente com a Conta do Google desse usuário. Armazenamos essas informações a fim de disponibilizá-las ao usuário em chrome.com/manage. As informações armazenadas com a conta do usuário são protegidas pela Política de Privacidade da Google.

  • Se o usuário utilizar o recurso Google Tradutor do Chrome, o texto selecionado será enviado para a Google traduzir.

  • Se o usuário usar o recurso "Correção ortográfica" do Chrome, que permite usar a mesma tecnologia da pesquisa da Google para verificar a ortografia, ele enviará o texto digitado para a Google para conseguir sugestões de ortografia e gramática.

  • Se o usuário usar o recurso de entrada de voz do Chrome, ele enviará à Google uma gravação de áudio de sua consulta, o idioma padrão de seu navegador e as configurações de gramática da página da Web para a qual o usuário usa a entrada de voz. A Google usa essas informações para converter o áudio gravado em texto. Se o usuário tiver ativador as estatísticas de uso e os relatórios de erros e usar o recurso de entrada de fala, serão enviadas informações adicionais à Google, incluindo o URL do website que está usando a entrada de fala, o sistema operacional do usuário e o fabricante e modelo do dispositivo de computação e do hardware de áudio usado.

  • Se o usuário usar o recurso Preenchimento automático do Chrome, que preenche automaticamente formulários da Web para o usuário com base em formulários semelhantes preenchidos anteriormente, o Chrome enviará à Google informações limitadas sobre as páginas que possuem formulários da Web, incluindo um URL em hash da página da Web e detalhes da estrutura do formulário, para que possamos melhorar nosso serviço de Preenchimento automático para esse formulário da Web. Embora as informações enviadas pelo Chrome possam incluir o fato de que o usuário digitou informações no formulário, o texto real digitado nos campos não será enviado à Google, a menos que o usuário opte por armazenar esses dados em sua Conta do Google usando o recurso de sincronização do Chrome.

  • Alguns formulários da Web utilizados pelo Google Chrome oferecem a opção de usar a Carteira virtual do Google no lugar do recurso de preenchimento automático do Chrome para preencher o formulário e fazer pagamentos. Caso você use a Carteira virtual do Google, o Google Chrome coletará informações sobre seu computador (incluindo a localização dele) e as compartilhará com a Carteira virtual do Google para protegê-lo de fraudes.

  • Se o usuário usar o recurso de localização do Chrome, que permite compartilhar sua localização com qualquer website, o Chrome enviará informações da rede local aos Serviços de Localização da Google para conseguir uma localização aproximada. Saiba mais sobre os Serviços de Localização da Google e como ativar ou desativar recursos de localização dentro do Chrome. As informações de rede local podem incluir, dependendo da capacidade de seu dispositivo, informações sobre os roteadores Wi-Fi e IDs de celulares das torres de celulares mais próximas ao usuário, a intensidade do sinal Wi-Fi ou de celular e o endereço IP atribuído ao seu dispositivo atualmente. Utilizamos as informações para processar a solicitação de localização e para operar, suportar e aprimorar a qualidade geral do Chrome e dos Serviços de Localização da Google. As informações coletadas descritas acima tornam-se anônimas e agregadas antes de serem utilizadas pela Google para desenvolver novos recursos, produtos e serviços ou para aprimorar a qualidade geral dos demais produtos e serviços da Google.

  • Se o usuário estiver usando uma versão do Google Chrome para dispositivos móveis e tiver concedido ao Google Apps no Android ou ao Chrome no iOS permissão para acessar seu local, o Chrome usará o local do usuário para serviços da Google que tiverem a localização ativada, incluindo por exemplo o aprimoramento de pesquisas da omnibox.

  • Se o usuário tentar se conectar a um website da Google usando uma conexão segura, e o navegador bloquear a conexão em função de informações que indiquem um ataque executado ativamente por alguém na rede (um "ataque de intermediário"), o Chrome envia informações sobre essa conexão à Google com o objetivo de ajudar a determinar a extensão do ataque e como ele funciona.

  • Se o usuário ativar o recurso "Reduzir uso de dados" do Google Chrome em seu dispositivo móvel, o Chrome enviará seu tráfego HTTP por meio dos servidores de otimização da Google a fim de reduzir a quantidade de dados submetidos a download e aprimorar o desempenho. O serviço de otimização está desativado para conexões a origens HTTPS e para conexões estabelecidas a partir de guias anônimas.

  • Para o navegador Google Chrome e o Chrome OS, o usuário pode optar por enviar estatísticas de uso e relatórios de erros à Google. O usuário pode gerenciar essa configuração na página de preferências do Chrome. Para usuários do Chrome OS, as estatísticas de uso e relatórios de erros são ativados por padrão. Essa configuração será aplicada a todos os usuários de uma determinada instalação do Chrome. As estatísticas de uso e os relatórios de erros nos ajudam a diagnosticar problemas, a entender como os usuários interagem com o Chrome e nos auxiliam a aprimorar seu desempenho.

  • Para usuários do Chromecast, a Google coleta informações sobre atividade do sistema, falhas e outros detalhes sobre como o usuário utiliza o Chromecast, incluindo o uso de aplicativos e domínios (mas não URLs completos) acessados pelo Chromecast. Por padrão, no Chromecast a coleta de dados de uso e relatórios de erros é ativada. Os usuários do Chromecast podem gerenciar essa definição no menu "Configurações" do respectivo aplicativo de configuração.

  • O Chrome tenta evitar o envio de informações que identificam o usuário pessoalmente. No entanto, relatórios de erros podem conter informações do sistema relativas ao momento em que ocorreu uma falha e ao momento em que ocorreram erros que levaram a uma falha. Podemos compartilhar com terceiros certas informações agregadas e não pessoais levantadas em nossas análises como, por exemplo, a frequência com que certos tipos de falhas ocorrem.

Informações que a Google recebe quando o usuário usa o recurso Navegação segura no Chrome ou em outros navegadores

O Google Chrome e certos navegadores de terceiros (incluindo algumas versões do Mozilla Firefox e do Safari da Apple) incluem o recurso Navegação segura da Google. Esse recurso envia e recebe informações entre o navegador que o usuário está usando e os servidores da Google sobre websites suspeitos, por exemplo, quando o usuário visita um site suspeito de ser um site de phishing ou malware.

O navegador do usuário entra em contato com os servidores da Google periodicamente para fazer o download da lista mais recente de "Navegação segura", contendo sites conhecidos de phishing e malware. Como parte desse contato, a Google não coleta informações da conta ou outras informações que identifiquem pessoalmente o usuário, mas recebe informações padrão de registro, incluindo um endereço IP e um ou mais cookies. A cópia mais recente da lista é armazenada localmente no sistema do usuário.

Cada site que você visita será comparado com a lista de Navegação segura de seu sistema. Se houver uma correspondência na lista, seu navegador enviará ao Google uma cópia parcial em hash do URL do site para que o Google possa enviar mais informações a seu navegador. A Google não pode determinar o URL real a partir destas informações. Leia mais informações sobre como isso funciona.

Além disso, os seguintes recursos de Navegação segura são específicos do Chrome:

  • Algumas versões da tecnologia Navegação segura do Chrome que podem identificar sites potencialmente maléficos e downloads de arquivos executáveis ainda não conhecidos pela Google. Informações a respeito de um site potencialmente maléfico ou download de um arquivo executável (incluindo o URL completo do site ou download de arquivo executável) podem ser enviadas à Google para ajudar a determinar se o site ou o download são maléficos. A Google não coleta informações de conta ou outras informações que identifiquem o usuário pessoalmente como parte deste contato, mas recebe informações padrão de registro, incluindo um endereço IP, o URL visitado e um ou mais cookies.

  • O usuário pode escolher enviar dados adicionais para ajudar a aprimorar o recurso Navegação segura ao acessar um site que pareça conter malware. Estes dados são enviados quando o usuário fecha ou navega fora da página de aviso de Navegação segura. Os relatórios contêm dados (como o URL e conteúdos do website, bem como o URL da página que direcionou para aquele site) que podem ser usados pela Google para confirmar se o site ainda oferece conteúdo que possa ser maléfico aos usuários.

  • Se as estatísticas de uso estiverem ativadas no Chrome, e o usuário visitar um site que acreditamos ser potencialmente perigoso, certos dados adicionais serão compartilhados com a Google, incluindo o URL completo do site visitado, o cabeçalho "referenciador" enviado à página e o URL correspondente ao da lista de Navegação segura.

  • O usuário ainda pode desativar o recurso Navegação segura no Chrome.

Informações recebidas pelos operadores de website quando o usuário visita um site usando o Chrome

Os sites que o usuário visita usando o Chrome receberão automaticamente informações padrão de registro similares às recebidas pela Google. Esses sites também podem definir seus próprios cookies ou armazenar dados do site no sistema do usuário. O usuário pode restringir cookies e outros dados de site na página de preferências do Chrome.

Se o usuário ativar o recurso de previsão de ações de rede do Chrome e visitar uma página da Web, o Chrome pode procurar os endereços IP de todos os links da página da Web e abrir conexões de rede para carregar as páginas da Web mais rapidamente. Os sites também podem usar tecnologia de pré-processamento para pré-carregar os próximos links em que o usuário possa clicar.

Se o usuário usar o Chrome no modo de navegação anônima (ou no modo de visitante no Chrome OS), ele não transmitirá cookies pré-existentes aos sites visitados. Os sites podem depositar novos cookies no sistema do usuário enquanto ele estiver nesses modos. Esses cookies só serão temporariamente armazenados e transmitidos aos sites enquanto o usuário permanecer modo de navegação anônima/visitante. Eles são excluídos quando o usuário fecha o navegador, fecha todas as janelas anônimas abertas ou sai do modo de visitante. Embora o Chromecast não tenha um modo anônimo, se o usuário estiver usando o modo anônimo em seu navegador Chrome e transmitir um site para o Chromecast, o Chromecast não registrará o domínio desse site.

Se o usuário optar por utilizar o recurso de localização do Chrome, este serviço permitirá compartilhar sua localização com um site. O Chrome não permite que um site acesse sua localização sem permissão. A Google não tem controle sobre websites de terceiros ou suas práticas de privacidade. Analise com cuidado as práticas de privacidade de qualquer site antes de aceitar compartilhar sua localização.

Informações armazenadas no sistema do usuário quando ele usa o Chrome

O Chrome armazena informações localmente em seu sistema. Isso pode incluir:

  • Informações básicas do histórico de navegação, por exemplo os URLs das páginas visitadas, um arquivo em cache do texto e das imagens dessas páginas e uma lista de alguns endereços IP vinculados às páginas visitadas.

  • Índice pesquisável da maioria das páginas que o usuário visitou (exceto páginas seguras com endereços da Web "https" como, por exemplo, algumas páginas de bancos)

  • Capturas de tela em miniatura da maioria das páginas que o usuário visita

  • Cookies ou dados de armazenamento da Web depositados em seu sistema por websites que o usuário visita

  • Dados armazenados localmente salvos por complementos

  • Registro dos downloads feitos de websites

O usuário ainda pode excluir as informações de seu histórico de navegação, por completo ou em parte.

O usuário também pode limitar as informações que o Chrome armazena em seu sistema utilizando o modo de navegação anônima (ou modo de visitante no Chrome OS). Nesses modos, o Chrome não armazenará informações básicas do histórico de navegação, como os URLs, texto de páginas em cache ou endereços IP das páginas vinculadas dos websites visitados. Também não armazenará instantâneos de páginas que o usuário visitou nem manterá registro dos downloads do usuário (mas essas informações ainda podem estar armazenadas em outro local no sistema, por exemplo, em uma lista de arquivos abertos recentemente). Novos cookies recebidos nesses modos não serão salvos depois que o usuário fechar o navegador, fechar todas as janelas anônimas ou sair do modo de visitante. O usuário saberá quando estiver no modo de navegação anônima/modo de visitante porque o ícone do modo de navegação anônima aparecerá no canto superior do navegador. Em alguns casos, a borda da janela do navegador também pode mudar de cor.

Quando a configuração do navegador é alterada, por exemplo, com a adição de uma página da Web aos favoritos ou alguma mudança nas definições, essas informações também são salvas. Essas alterações não são afetadas pelo modo anônimo ou de visitante.

O usuário pode configurar o Chrome para salvar suas senhas de websites específicos. Senhas armazenadas podem ser revistas nas configurações do Google Chrome.

Identificadores exclusivos para o gerenciamento de direitos digitais

Para permitir que determinado conteúdo seja acessado usando o navegador Chrome para Windows, o Chrome OS ou o Chromecast, é necessário que o Chrome atribua a determinados parceiros e websites de conteúdo que usam o Adobe Flash Access um identificador exclusivo que é armazenado no sistema do usuário. No Chrome OS e no navegador Chrome para Windows, o usuário pode desativar esse recurso nas configurações ou redefinir o valor do identificador exclusivo reinstalando o sistema operacional. No Chromecast, esse identificador exclusivo é permanentemente armazenado no dispositivo do usuário e não pode ser excluído ou alterado.

As partes que receberem o identificador exclusivo do usuário podem associar esse identificador a informações de identificação pessoal fornecidas pelo usuário. O uso de um identificador exclusivo por parte da Google para fornecer conteúdo de servidores da Google está sujeito à Política de Privacidade da Google. Se o usuário estiver acessando conteúdo a partir de um serviço de terceiros, deve analisar as políticas de privacidade desse terceiro para ver mais informações.

Como usar aplicativos, extensões, temas, serviços e outros complementos com o Chrome

O usuário pode usar aplicativos, extensões, temas, serviços e outros complementos (“Complementos”) com o Chrome, incluindo os que possam ter sido pré-instalados ou integrados ao Chrome e os que o usuário obtém por meio da Chrome Web Store ou de outras fontes.

Antes de instalar um complemento, é preciso consultar as permissões solicitadas. Os complementos podem ter sido desenvolvidos para armazenar, acessar e compartilhar dados armazenados localmente ou em sua conta do Google Drive. Eles usam notificações enviadas pelos servidores do Google. O Chrome verifica se há atualizações, fazer o download delas e instalá-las em seus Complementos. Também pode enviar indicadores de uso para a Google sobre os complementos instalados. Alguns complementos podem exigir acesso a um identificador exclusivo para o gerenciamento de direitos digitais. O usuário pode desativar o uso de tal identificador removendo o complemento do Chrome.

Periodicamente, a Google pode detectar um complemento que representa uma vulnerabilidade de segurança ou viola os termos do desenvolvedor da Chrome Web Store ou de outros acordos legais, leis, regulamentações ou políticas. O Chrome periodicamente faz o download de uma lista de complementos desse tipo dos servidores da Google, e a Google desativa ou remove remotamente esses complementos dos sistemas do usuário, segundo os próprios critérios.

Os complementos desenvolvidos e fornecidos pela Google podem se comunicar com os servidores da Google e estão sujeitos à Política de Privacidade da Google, a menos que seja indicado de outra forma. Os complementos desenvolvidos e fornecidos por terceiros são de responsabilidade desses terceiros e estão sujeitos às respectivas políticas de privacidade deles. Por exemplo, uma versão do plug-in Adobe Flash Player é pré-instalada no Chrome. O website da Adobe, www.adobe.com.br, fornece mais informações sobre as práticas de privacidade da Adobe com relação ao Flash Player. Nele, o usuário também pode saber mais sobre como desativar o Flash Player ou outros plug-ins.

Usos

As informações recebidas pela Google quando o usuário utiliza o Chrome são processadas para operar e aprimorar o Chrome e outros serviços da Google. As informações recebidas por outros operadores de websites estão sujeitas às políticas de privacidade desses websites. O Chrome armazena informações em seu sistema para melhorar o próprio desempenho e oferecer recursos e serviços úteis.

Mais informações

A Google está em conformidade com os princípios de privacidade do US Safe Harbor. Para mais informações sobre a estrutura do Safe Harbor ou nossa inscrição, acesse o site do Department of Commerce dos EUA.

Mais informações sobre o Chrome estão disponíveis aqui.

Para mais informações sobre nossas práticas de privacidade, acesse a política de privacidade completa. Se o usuário tiver mais perguntas, entre em contato com a Google a qualquer momento. Se preferir, o usuário também pode escrever para:

Privacy Matters

A/C Google Inc.

1600 Amphitheatre Parkway

Mountain View CA 94043 (EUA)